sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

RÉPLICAS CHINESAS? NÃO! RÉPLICAS FRANCESAS!




Imagens dos cunhos e das "moedas carolíngias"[1] produzidos recentemente na França. (Bulletin Numismatique, CGB, nº97 de janeiro 2012, p.5)

Terão os chineses ficado para traz com suas réplicas de moedas?
É o que parece, pelo menos eles ainda não tiveram a “brilhante idéia” de colocar a venda no ebay a moeda acompanhada do cunho, do tipo, faça você mesmo.
Mas para a grande surpresa um artesão francês colocou.
No Bulletin Numismatique da CGB (Compagnie Générale de Bourse - Paris) nº97 de janeiro 2012, p.5, temos uma interessante matéria intitulada “Les Chinois sont Dépassés!” (Os Chineses foram superados!).
Eis os comentários irônicos “No plano comercial (o fato de vender a moeda com o respectivo cunho) temos uma clara melhora da rentabilidade: não somente podemos vender cópias que os compradores poderão revender como verdadeiras, mas também o material necessário para sua produção em série. Você deseja comprar os cunhos para bater moedas de prata de Carlos Magno[2] para o ateliê de Berlim? Sem problemas, são 500 euros.” A façanha foi assinalada por um leitor do boletim que viu o anúncio no ebay de “carolíngias falsas”. Tratava-se de um artesão conhecido que foi contactado pela CGB para que retirasse o anúncio e fornecesse fotos dos cunhos e das moedas para divulgação.
Colocando na internet as fotos das moedas e dos cunhos a empresa pretende alertar o público para os perigos de se comprar moedas falsas como sendo verdadeiras.
As moedas e os cunhos são de boa qualidade e podem levar o leigo e mesmo o colecionador desavisado a comprar gato por lebre.
Para concluir a história o artesão, compreendendo a natureza da questão, que poderia lhe causar mais problemas do que lucro, retirou o produto do ebay e se comprometeu a destruir os cunhos e jamais produzir outros.

Autor: Marcio R. Sandoval (sterlingnumismatic@hotmail.com)


[1] A Dinastia Carolíngia depôs a Merovíngia em 751 e reinou sobre a Germânia até 911 e sobre a França até 987.  
[2] Rei dos franceses, reis dos lombardos e depois imperador do Ocidente (768-814).