terça-feira, 21 de maio de 2013

DESVALORIZAÇÃO



Fig.1 - Cédula de 100 trilhões (1014) de Dracmas (Grécia - P.135), emitida em 3.11.1944


“Desvalorização – Em torno de 450 a.C as cidades gregas criaram bancos públicos para normatizar as taxas de juros que, até aquele momento, dependiam da vontade dos banqueiros privados. Um dos mais antigos destes bancos públicos era o da cidade de Sinope, que no século IV a.C. era administrado pelo pai de Diogènes, ajudado deste. Eles dois imaginaram uma manipulação monetária que em breve levou-os à condenação, sendo banidos sob a acusação de fabricação de moeda falsa. Na realidade tratava-se da alteração da liga das moedas, com a diminuição da quantidade de prata, importando em uma desvalorização, a primeira registrada pela história”. (in, Depuis Quand? Les origines des choses de la vie quotidienne. Pierre Germa. Montréal: Libre Expression, 1981,p.123).



Fig. 2 - Cédulas de 1 milhão de marcos de 25.7.1923 (P.94) servindo como rascunho dois meses depois de terem sido emitidas. (fonte: Bundesarchiv)

 Matérias relacionadas:

A Hiperinflação no Zimbábue

Autor: Marcio R. Sandoval (sterlingnumismatic@hotmail.com)