domingo, 6 de março de 2011

CATALOGAÇÃO DAS CÉDULAS



Como catalogar uma cédula?
Vamos analisar passo a passo a imagem acima.
1. A primeira vista podemos observar a quase inexistência de caracteres ocidentais nesta cédula, com exceção da numeração (anverso) e do valor (no reverso), 1 yen (iene). Assim, trata-se com certeza de uma cédula Oriental (Japão, China, Taiwan...).
2. O iene é a moeda do Japão. Pelas características desta cédula podemos notar que ela não é atual. Por este motivo iniciaremos a pesquisa pelo catalogo World Paper Money – General Issues (Pick), emissões Gerais 1368-1960, pelo Japão.
3. Apesar de ser uma cédula de 1 iene, ela não se encontra na lista de cédulas japonesas. Uma outra constatação é que a cédula acima não apresenta o Selo Imperial do Japão – o crisântemo, geralmente presente nas cédulas japonesas.
4. A ação seguinte seria pesquisar no catálogo especializado (World Paper Money – Specialized), ainda pelo Japão, o que também foi negativa. Neste caso então é necessário conhecer um pouco da história daquela região da Ásia. Poderíamos começar por onde o Japão teve influência ou ocupou durante algum tempo, por exemplo, na Manchúria (China), na Coréia...
5. Iniciaremos pela Coréia que nos parece mais plausível, a Coréia foi protetorado japonês (1905-1910) e depois foi anexada pelo Japão (1910-1945). Em 1945 na Conferência de Potsdam ela foi dividida em duas pelo paralelo 38°, em zonas de ocupação (semelhante à Alemanha), ficando a Coréia do Norte sob a influência russa e a do Sul sob a influência americana.
6. O período que nos interessa da história coreana é o da dominação japonesa (1910-1945). Pesquisando-se no Catálogo das emissões gerais do WPM, podemos verificar que existem três cédulas semelhantes a esta que analisamos, vejamos:
P.29 – 1 yen (1932); P.33 – 1 yen (1944) e a P.38 – 1 yen (1945)
7. Para estabelecermos a catalogação, já que a cédula já foi identificada, passaremos a analisar os detalhes da cédula. A P.38 de 1945, devemos descartar, eis que apesar de ser semelhante, não apresenta o florão central. A P.33 de 1944, apresenta apenas uma numeração, enquanto que aquela que nós analisamos apresenta duas. Talvez se trate da série nesta cédula e a mesma não apresentaria a numeração.
8. Finalmente podemos catalogar a cédula em P.29a da Coréia de 1932 (período em que ela se encontrava anexada ao Japão). No caso o "a" indica que trata-se de uma cédula de circulação para diferenciar das seguintes, que são cédulas modelo (specimen), s1, s2 e s3, indicadas.


Detalhe de um Mapa Mundi de 1943, época em que a Coréia se encontrava anexada ao Japão. (in, The World Map for National Geographic Magazine. Washington: National Geographic Society, dezembro, 1943). No mapa de 1957, também da National Geographic Society, já temos Pyongyang capital da Coréia do Norte. (clique no mapa para ampliar)

Gostou deste artigo?
Nos envie seu comentário e sugestões.

Autor: Marcio R. Sandoval (sterlingnumismatic@hotmail.com)